terça-feira, 10 de maio de 2016

Artesanato: Hortência Margaça aposta no mundo infantil


Hortência Margaça, artesã da Gafanha da Nazaré, aposta no mundo infantil, seja para uso de crianças, seja para brincar ou decorar. Trabalha imenso, porque precisa de governar a vida. Não é pessoa acomodada. Um dia encheu-se de coragem e resolveu enfrentar as dificuldades que lhe surgiram no caminho. O artesanato criativo foi a sua opção.
Encontrámos a Hortência, mais conhecida por Batita entre familiares e amigos, numa exposição-feira de artesanato no Glicínias, em Aveiro, em hora de atendimento de clientes, que passaram, viram, pararam e compraram. Depois falámos com ela e compreendemos o seu entusiasmo pelo que faz e pelo que projeta fazer. Não revelou as suas ideias na íntegra. Contudo, percebemos que vai apostar em criações didáticas. O resto será segredo, por enquanto.
A Hortência começou a bordar aos seis anos e a seguir enfrentou desafios maiores, passando por pontos e mais pontos de costura, Arraiolos e a confeção de bonecas de todos os tamanhos e feitios, mas também para todos os gostos e preços. E de tal modo se tornou conhecida e apreciada nesta área, como em outras, que a Editorial Nascimento até a convidou para fazer uma edição de costura criativa, intitulada “Costura Bonecas 2”, na qual apresentou diversos modelos e moldes, com tudo exemplificado, passo a passo. Em março saiu outra revista, “Feltro”, com artes decorativas. Ambas completamente preenchidas com as suas criações.

Universidade Sénior atribuiu troféus

Para memória futura Na sexta-feira, 29, à noite, no Centro Cultural de Ílhavo, realizou-se a I Gala da Fundação Prior Sardo (FPS), ...